Projeto Orla Sem Lixo é selecionado em edital do Parque Tecnológico da UFRJ

O projeto Orla Sem Lixo foi selecionado para participar do programa Projetos Especiais do Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na maior faixa de financiamento oferecida. O resultado do edital 2021 foi divulgado no final de junho, após 191 propostas serem avaliadas.

Nesta edição, o programa Projetos Especiais da UFRJ apoia iniciativas de esforço para superação dos desafios globais enfrentados pela humanidade. Para participar do edital, os projetos deveriam estar relacionados à Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Em 2015, a Organização das Nações Unidas (ONU) adotou um plano de ação com medidas para tornar o mundo mais sustentável e resiliente nos próximos 15 anos. 

O Orla Sem Lixo está diretamente alinhado com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 11, um dos quatro solicitados para participação no edital. Esse objetivo trata de cidades e comunidades sustentáveis, com o ideal de tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis. 

O objetivo geral do Orla Sem Lixo é desenvolver uma solução para o problema do lixo flutuante nas águas da Baía de Guanabara. Segundo Susana Vinzon, coordenadora do projeto e doutora em Engenharia Oceânica pela UFRJ, a ideia é ter uma solução integrada, holística e multidisciplinar. 

Para Susana, a proposta “cria oportunidade não apenas para desenvolver uma tecnologia, uma solução, mas também para recuperação dos ambientes, dos ecossistemas e das populações no entorno”.

O ODS 14 também é seguido pelo Orla Sem Lixo e abrange a vida na água. A preocupação é com a conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável. 

Com uma equipe multidisciplinar, o Orla Sem Lixo envolve diferentes unidades acadêmicas da UFRJ. Pesquisadores de outras instituições, como Universidade Federal Fluminense (UFF) e Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), também participam das frentes de pesquisa. O projeto busca ainda a interlocução com grupos interessados nas soluções a serem desenvolvidas ou em seus resultados, como comunidades pesqueiras, empresas, órgãos ambientais, organizações não-governamentais e sociedade civil.

A solução a ser desenvolvida pelo Orla Sem Lixo abrange a interceptação, coleta, transporte e reciclagem do lixo flutuante coletado na Baía de Guanabara. O projeto propõe uma solução integrada, que considere a técnica de interceptação do lixo, a coleta e o transporte, com a participação das comunidades pesqueiras no desenvolvimento dessa solução.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: